DEPRESSÃO - PARTE II

27/07/2012 09:58

 

Continuando.....

Dificuldade para aceitar a realidade:

A dificuldade de uma pessoa aceitar a realidade como é, sem sentir culpa ou se cobrar fazer um milagre para modificar a situação, também pode ser a raiz da depressão. Certas pessoas introjetam a idéia de que o meio e a maneira de ser do outro são de sua responsabilidade, ou de que estão sob seu controle. Como na verdade, nada esta sob o nosso controle, a pessoa começa a se revoltar, aparentemente pelo fato de o meio e de as pessoas à sua volta serem como são – porém, na realidade, a revolta é consigo mesma. Essas pessoas têm uma forma de pensar: “Afinal como eu, uma pessoa tão esforçada, não consigo mudar fulano ou as coisas meu redor?” O indivíduo não consegue ser razoável consigo mesmo, continuando a se cobrar absurdos, e não se dá paz.

Aceitar o outro como ele é, e as coisas como são, é imprescindível é a aceitação da realidade. Quando você não aceita a realidade, sua criatividade não aparece, e não são detectadas as possíveis ações, porque achamos que tudo deveria ser diferente.

Mágoas e raivas acumuladas:

Como você se sentiria se alguém nunca o deixasse falar ou agir? No entanto, não percebe como você mesmo se exclui em se próprio contexto de vida e quanta raiva e frustração consegue acumular cada vez que não se permite expressar o que sente, ou seja, acumular raivas, mágoas, frustrações e ressentimentos sem a devida elaboração ou expressão fazem um grande mal, gera doenças e leva a depressão. Sem dúvida, nosso processo educacional nos condiciona a não dizer o que pensamos, porque não podemos magoar os outros, Com isso, magoamos a nós mesmos e esse conteúdo retido somatiza no fígado, pulmão, estômago e etc.

O correto é que você não se sacrifique, mas, ao contrário, aja de forma espontânea, natural, sentindo prazer em suas ações e se permita expressar suas emoções. Não há nada de errado nisso; o que aprendemos é que foi errado. Lembre-se de é realmente impossível agradar alguém totalmente, mesmo porque ás vezes esse alguém não sabe o que quer. O fato é que não dá para adivinhar a medida do outro, só ele mesmo sabe. O correto é aceitar o que estamos sentindo. Depois de aceitar o que sente, proponha-se a decidir o que vai fazer como o que está sentindo. Por exemplo, chore se quiser, não há vergonha nisso. Compreenda, a última situação que fez o copo transbordar pode não ser tão séria ou grave, mas é a última gota, que, ao fazer o copo transbordar, dá vazão a todas as situações que estavam ali guardadas.

Por isso não podemos negar nossas emoções. Precisamos aceitá-las e, em seguida, elaborá-las, dando vazão a elas, liberando ou trabalhando o que estamos sentindo.

Culpa e Remorso

É impressionante o número de pessoas que ficam se culpando o tempo todo pelo que acontece consigo e com os outros! Você não tem responsabilidade sobre a vida de ninguém, você não é Deus e tem limites, ou seja, incapacidades reais. Como é reconhecer humildemente isso e parar de se cobrar asneiras que tanto o torturam e magoam?

Na realidade, culpa e remorso são reflexos de pura vaidade e perfeccionismo, quando a pessoa acha deveria fazer isso ou aquilo, sem ponderar a real capacidade de fazê-lo. O antídoto para esse tipo de vaidade é a humildade, que significa realidade e verdade. Pare de achar que situações e pessoas deveriam ser do jeito que você quer, ou que você deveria ter poderes divinos só para provar o quanto é “legal” e poderoso.

Então pode perceber que, assim como a avaliação médica é importante, o sucesso no tratamento da depressão também inclui um processo de psicoterapia, para que a pessoa possa se perceber melhor, desabafar, trabalhar com todos esses pontos e aprender a reconhecer potenciais e recursos naturais de que pode lançar mão para sair do “buraco negro” que parece ser a depressão.

O principal aspecto para cura da depressão é querer sair dela; dizer para si mesmo “Não posso continuar assim para o resto da vida. Se houver uma chance de recuperação, tenho que arriscar. Afinal, tenho tudo a ganhar e nada a perder”. Quando esse dia chegar, é importante agir e fazer tudo o que for necessário.

Lembre-se: A depressão é resultado de posturas e atitudes inadequadas. Curar a depressão envolve a mudança dessas atitudes e posturas.

A única constante na vida é a mudança.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!